quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Cachorro é resgatado após passar 12h enterrado em Novo Horizonte, SP



Atualização 08/12/2011 19h50min:

Filhote de vira-lata está debilitado e recebe
atenção especial (Foto: Divulgação)
O filhote de cachorro de 4 meses que passou 12 horas enterrado vivo no quintal da casa de um aposentado, em Novo Horizonte, no interior de São Paulo, deverá passar por cirurgia no olho nos próximos dias. Segundo o presidente da Associação Protetora dos Animais “Mão Amiga”, Marco Antonio Rodrigues, várias pessoas entraram em contato com a entidade querendo ajudar a salvar o cão. “Teve gente de Boston, nos Estados Unidos, pedindo o número da conta da associação".
Com sarna e o olho esquerdo machucado, Titã, nome que ganhou dos funcionários da associação, está recebendo toda atenção da veterinária Viviane Cristina da Silva. Ela disse que os últimos exames apontaram piora no estado de saúde dele. "A anemina é grave, o que mostra que o cachorro sofria maus-tratos há tempo". O ferimento no olho deve ter sido provocado por alguma ferramenta. “Estamos tentando salvá-lo, mas a situação dele é bastante crítica”, disse. O animal deve permanecer internado por pelo menos 15 dias. A cirurgia no olho será feita na clínica da veterinária Viviane, em Novo Horizonte.
Ele deve permanecer internado por pelo menos 15 dias. A cirurgia será feita na clínica da veterinária Viviane, em Novo Horizonte. Marco Antonio também contou que a população da cidade está revoltada.
Segundo o presidente da associação, o antigo dono do cachorro, que mora com um irmão no Parque Centenário, não foi visto mais pela cidade nas últimas horas. “É impressionante uma pessoa ter coragem de fazer uma crueldade como essa. O aposentado deve ter percebido o mal que causou”.
Doação
Pelo menos sete pessoas estão aguardando ansiosas qual será o futuro de Titã. São os candidatos a adotar o animal. Jonga Madureira, de 30 anos, publicitário, morador na zona sul da capital paulista,b é um deles. “Estou disposto a cuidar e adotá-lo. Além disso, pagar todas as despesas de viagem e do tratamento. Tenho dois cachorros e uma chinchila. Eu e minha noiva adoramos animais.  Foi impressionante o que fizeram com esse cachorro em Novo Horizonte”, contou.
Colaboração 
Quem quiser colaborar com Titã e com a Associação “Mão Amiga”, o número da conta é: Caixa Federal, agência 0801 e conta-corrente 003-864-7. O nome Titã significa “filho da terra" ou "salvo da terra”. Ele já é considerado símbolo de coragem para os moradores da cidade.
Fonte: G1
Atualização 08/12/2011 18h:
A veterinária Viviane Cristina da Silva disse nesta quinta-feira que é grave o estado do cãozinho de quatro meses que passou mais de 12 horas enterrado em Novo Horizonte (399 km de SP). O cão está na clínica veterinária Ama (Assistência Médico Veterinária).
Divulgação
Titã, resgatado após ficar enterrado, é atendido por veterinária em Novo Horizonte (399 km de SP)
Titã, resgatado após ficar enterrado, é atendido por veterinária em Novo Horizonte (399 km de SP)

Ela disse que o resultado de um hemograma apontou que o filhote está com infecção de pele e com anemia acentuada. Há riscos de que a infecção se agrave. "Estamos fazendo tudo o que é possível para que ele fique bem."
O cão teve ainda uma úlcera de córnea no olho direito. "Não tenho esperanças de que ele volte a enxergar desse olho, mas com o olho esquerdo está tudo bem", afirma Silva.

Na terça-feira (6), a Associação Mão Amiga recebeu uma denúncia de maus-tratos e o vice-presidente da entidade, Alexandre Rodrigues, saiu para apurar.
Nenhum animal foi encontrado na casa do suspeito, que alegou que o cão havia fugido. Em conversas, porém, vizinhos disseram suspeitar que o homem havia enterrado o filhote, pois já havia feito isso com outro cão.
O protetor de animais foi embora, mas, como a história não saía de sua cabeça, acabou voltando na manhã seguinte à casa do suspeito. Ele percebeu uma porção de terra remexida, resolveu entrar, e acabou desenterrando o filhote ainda vivo.
"Quando eu soube, não quis acreditar que era verdade. Não entendo como um ser humano chega a esse ponto", disse Marco.
O cachorrinho estava quase sem pelos, desnutrido, e com ferimentos nos olhos --ainda corre risco de ficar cego. Ele foi levado para um clínica veterinária, onde deve ficar em tratamento por ao menos 15 dias.
"As pessoas estão contribuindo, uma dá R$ 10, outro dá R$ 20, outro dá mais. Vai ficar um valor meio alto, e não temos condições de bancar tudo".
No estabelecimento, os funcionários começaram a chamar o vira-lata de Titã.
De acordo com Marco, a associação registrou um termo circunstanciado na polícia, que vai investigar o caso e convocar o antigo dono do animal a prestar depoimento.
Após o resgate do filhote, o suspeito teria dito que o enterrou por estar sofrendo com problemas de saúde.

Fonte: Folha



Matéria original:


Um filhote de cachorro de apenas 4 meses foi resgatado em Novo Horizonte, interior de São Paulo, depois de passar 12 horas enterrado vivo.  O animal foi encontrado no quintal da casa do homem suspeito de enterrá-lo.

O integrante da Associação de Proteção aos Animais Alexandre Rodrigues recebeu denúncia de que havia um cachorro enterrado vivo no quintal de uma casa e decidiu investigar. Foi quando ele encontrou o animal respirando.  O cachorrinho perdeu a pelagem e corre o risco de ficar cego. Segundo a Polícia, o filhote teria passado 12 horas enterrado.
Logo após o resgate, o filhote foi levado para uma clínica veterinária. Ele está desnutrido e desidratado. Segundo a veterinária Viviane Cristina da Silva, o animal deve ficar pelo menos durante 15 dias em observação.

Agora, o cãozinho está a salvo e recebe carinho e atenção de todos os profissionais que trabalham na clínica. Até recebeu um nome muito especial, “Titã”, que significa filho da terra, salvo da terra.
Foi apresentado um termo circunstanciado à Justiça e o suspeito de enterrar o cachorro deverá ser investigado pelo crime de crueldade contra animais.
Mais casos
Os casos de crueldade contra animais não são raros. Em Araçatuba, o funcionário de um condomínio é suspeito de ter maltratado uma cachorra que invadiu uma das casas. O homem teria amarrado uma corda no pescoço do animal e o arrastado até o lado de fora. A polícia foi acionada e o porteiro suspenso.
Em Piracicaba, outro caso chamou a atenção. No mês passado, um rottweiler foi amarrado a uma caminhonete e arrastado por mais de um quilômetro. O cachorro teve vários ferimentos e acabou morrendo. O dono do animal está sendo processado pela justiça.
Fonte: G1 e Globo Vídeos

Blog do Johnnyon

Um comentário:

  1. Abençoado seja sempre este moço que resolveu investigar !...

    ResponderExcluir