quinta-feira, 13 de outubro de 2011

O horrendo mercado negro dos gorilas bebês




Um deles pode valer U$ 40 mil
O mercado negro de gorilas bebês está crescendo, disseram ontem funcionários do governo da República Democrática do Congo, depois de um incidente este ano ter levado à prisão de caçadores clandestinos que tentavam vender um bebê por U$ 40 mil, informa a Msnbc.
Neste ano, houve o maior número de apreensões de gorilas bebês confiscados de caçadores ilegais na história registrada, afirmou o departamento de vida selvagem congolês. “Estamos muito preocupados com o crescimento deste mercado, que está fomentando uma perigosa atividade de tráfico em áreas controladas por rebeldes”, disse Emmanuel de Merode, administrador do parque nacional Virunga. “Não temos poder de controlar este tráfico internacional, mas nossos guardas florestais estão fazendo o que podem”.
O parque, o maior antigo da África, é habitat de gorilas de terras altas e baixas, chimpanzés, elefantes e búfalos. Há lutas dentro dele e em suas fronteiras, em uma guerra civil que dura doze anos. As quatro apreensões deste ano, que aconteceram entre abril e quinta-feira passada, ultrapassam a média de duas por ano feitas desde 2003, quando registros mais acurados começaram a ser feitos.
“Se quatro resgates aconteceram até agora este ano, quantos nós perdemos?”, perguntou a porta-voz do parque, LuAnne Cadd.”Quantos mais são capturados e vendidos?”
O último resgate foi feito quando guardas florestais  agiram como compradores potenciais do bebê, que estava escondido em uma mochila. Os três suspeitos, que queriam U$ 40 mil, foram presos. “Como todos os gorilas bebês que vemos imediatamente após a apreensão, ele estava extremamente tenso e estressado”, disse Jan Ramer, um veterinário do Mountain Gorilla Veterinarian Project (MGVP), que tratou do animal.
O guarda Christian Shamavu, que chefiou a operação, disse que “muito provavelmente a mãe e outros gorilas foram mortos, porque é muito difícil afastar um bebê gorila de sua família”.
“Ninguém sabe ao certo quem são os compradores”, disse Cadd. “Os suspeitos são possivelmente zoológicos em lugares como Rússia e Índia, ou pessoas ricas que têm zoológicos particulares com animais exóticos”.
“Muitos destes bebês aparecem machucados, com cordas nas mãos e nos pés ou na cintura, e alguns ficam muito doentes, o que não é de surpreender, já que estão em contato próximo com seus caçadores humanos, e extremamente estressados e subnutridos”, afirmou Ramer.
Foto: Smithsonian’s National Zoo / Creative Commons
Blog do Johnnyon

Nenhum comentário:

Postar um comentário